quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

O destino é uma rajada forte (8ª parte)

Lara de um momento para o outro ficou branca, qualquer ordem que desse ao seu corpo ele recusava. João preocupado coloca-lhe as mãos na face.

João: amor? Está tudo bem? Que se passa? Dói-te alguma coisa? Estás tão branca.
Lara: ( a tentar recompor-se) João temos que falar.
João: (de testa franzida, com ar de quem não esta a perceber nada) passa-se alguma coisa?

Lara aperta a mão de João e leva-o a sentar-se ao seu lado na cama.

Lara: Recebi uma carta á duas semanas atrás de Londres. Era da royal academy of dance.(faz uma pausa ao reparar que João lhe largara a mão) Dizem que gostaram da minha actuação quando a minha academia foi a Londres fazer um espectáculo. E querem que entre para a escola. Esperam-me em Junho.

João  nem queria acreditar, a boca dele secara e cada palavra que Lara pronunciava era como uma martelada na sua cabeça, no seu coração, pelo seu corpo todo.

João: O que estás a querer dizer é que entras-te numa das melhores academias de dança em Londres. E que claro, nem te passa pela cabeça a ideia de recusar.
Lara: (volta agarrar a mão de João) Eu não disse isso. Até porque ainda não tomei nenhuma decisão, mas amor é uma oportunidade única.
João: ( larga a mão de Lara e levantando-se da cama) É uma oportunidade única para ti.E para nós? Onde está a oportunidade única?

João nem queria acreditar, no fundo não queria que Lara abdicasse de algo que sabia que era importante para ela, mas também não acreditava em relações á distancia. Por momentos os olhos de João encheram-se de lágrimas, pois deu-se conta de qual seria o desfeixo de tudo aquilo. O desfeixo que ele nunca mas nunca pensou que algum dia fosse acontecer.

Lara: (levanta-se da cama e em lágrimas olha-o nos olhos) João eu amo-te , só Deus sabe como te amo, amo-te com a minha vida, e acredita que se isto não fosse verdade não pensava tanto no assunto. Aceitava e pronto, sem olhar para trás partia e ignorava tudo o que tinhamos vivido. Mas não é assim que as coisas funcionam meu amor.

 João sem aguentar mais conter as lágrimas, chora.

João: não acredito em namoros á distancia, tu sabes.
Lara: ( tenta tocar-lhe mas João afasta-se) Vem comigo. Vamos começar uma vida em conjunto lá. Porque não?
João: (vira-lhe as costas e olha para o chão) Estamos a tentar evitar o inevitável. Só vejo um caminho a seguir.

Lara interrompe-o, coloca-lhe as mãos nas costas e tenta virá-lo para si.

Lara: não, não, por favor não digas isso!
João: acabou Lara. Faz as malas, vamos voltar.

E de seguida João sai do quarto e bate a porta com tanta força que o quadro que estava na parede cai. Lara perde a sua base, as suas forças e deixa-se cair, começa a chorar abafadamente. Sente um aperto tão grande no peito que a impossiblita de fazer nada mais a não ser chorar.

21 comentários:

  1. Ai querida, até fiquei com as lágrimas nos olhos :x (está lindo ♥)

    ResponderEliminar
  2. Está mesmo lindo. :O
    Já estou á espera da próxima parte. ^^

    ResponderEliminar
  3. Ai, querida, que forte pressão! E a reação do João foi tão dura para a Lara. Pobrezinhos... se amam e não podem sar-se a chance. É ruim ver casos assim. Oh, obrigada tu, meu amor, por me deixar falar o que penso (:

    E, sim, gostei muito da história, espero pela continuação **

    ResponderEliminar
  4. até me vieram as lágrimas ao olhos. escreves tão bem. não páres! :)

    ResponderEliminar
  5. Fiquei mesmo triste princesa, só porque não a segui deixou de me seguir. Eu sigo muita gente que não me segue a mim, as coisas não são assim, mas pronto...

    Espero que apareçam muitaaaaaas mais ladies :')

    Gostei mesmo muito querida *) e obrigado

    ResponderEliminar
  6. Está mesmo emocionante princesa *)

    ResponderEliminar
  7. mesmo querida... dificil é conseguir esquecer as inseguranças e ainda assim "entregar se" a outra pessoa sem medos =/

    nao conseguia entrar no teu blogue... estava curiosa com a historia... ja vou ter muito para ler :)

    ResponderEliminar
  8. Eu sei querida, mas eu quero que as pessoas gostem do que eu escrevo e que me sigam por isso, não pelo interesse de ter mais um seguidor :S

    ResponderEliminar
  9. claro que sim *.*
    por enquanto não, só apetece ler mais e mais e estar sempre a espera dum novo post para saber o que se vai passar : D

    ResponderEliminar
  10. . eu tomo, não te preocupes, e cada vez tenho mais a certez que não me vou magoar, cada vez o sinto mais próximo :$ ... ainda bem que leste toda a história, muito obrigada :b quanto à tua, bem, juro, quase chorei, "vivi" este episódio dentro da minha cabeça ;o

    ResponderEliminar
  11. magooam, muito mesmo! tens razao, mas se repares sao todos mais ou menos assim. se lhes tirassemos o orgulho eles assumiriam mais facilmente o que querem e sentem!

    ResponderEliminar
  12. . sinceramente, já não me sentia tão bem desde à umas semanitas atrás ... tudo graças a ti e a outras meninas ( da blogosfera e sem ser da blogosfera ) e, também, a Ele *.*

    ResponderEliminar
  13. es como eu entao... pois tambem tenho muitoooo boa memoria (para aquilo que quero embora nem sempre seja o mlehor) =/

    vou gostar certamente... para ja esta lindo... :)

    ResponderEliminar