segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

O destino é uma rajada forte (20ª parte)

João e Lara foram almoçar ao macdonald's. Que tolos apaixonados, metiam as batatas na boca um do outro, brincavam com o ketchup sujando o nariz um ao outro, sem ligar aos olhares alheios apenas se limitavam a gozar o dia e o bom tempo que estavam a passar juntos. No fim disso foram ao cinema, Lara queria ver uma comédia romântica, mas João estava mais virado para um filme de acção.  A verdade é que se fosse noutro dia Lara não teria dado o braço a torcer, pelos menos não tão facilmente, mas o dia estava a ser simplesmente perfeito que lhe foi absolutamente indiferente a escolha do filme, queria apenas estar com ele. Então lá concordou com a escolha de João e foram ver um filme de acção.
Durante o filme Lara prestou mais atenção a João do que propriamente ao que estava passar na tela gigante. Gostava de ver as expressões de João, ele estava realmente concentrado no filme.  Quando eles começavam aos tiros João vibravam tanto, adorava todas aquelas cenas de pancadaria que Lara dispensava com todo o prazer. Mas naquela tarde nem deu muita importância, só ouvia os “ai” e “ui” , porque mal olhava para o filme, apenas se limitava a rir enquanto comia pipocas e olhava para João. O filme terminou e de mãos dadas dirigiram-se para os seus carros. Despediram-se com um beijo e João prontificou-se a seguir Lara até casa apesar de esta insistir para que não.
No caminho para casa, Lara ia á frente e repara através do retrovisor que João estava ao telemóvel, perguntava a si mesma de quem seria a chamada, até que o vê a ficar sem expressão na cara, de boca aberta João estava petrificado. Lara olhou para trás para o ver melhor mas quase batia no carro á frente, então apenas tira o telemóvel do bolso e coloca-o no banco ao lado na esperança de que João lhe ligasse quando terminasse aquela chamada. Também se não o fizesse ela mesma se encarregava de lhe ligar.

25 comentários:

  1. Uuuuh...
    O que é que vai acontecer?
    O que é que vai acontecer??

    ResponderEliminar
  2. de nada amoor , também gostava que fizessem o mesmo comigo por isso <3

    ResponderEliminar
  3. Brilha mais que muito :)

    e sobre o outro texto que comentei hoje a tarde..tenho um que gostaras de ver.
    Se tiveres tempo para tal claro.
    xavierpeuch1.blogspot.com

    ResponderEliminar
  4. Sim...no outro meu blog...xavierpeuch1.blogspot.com

    ResponderEliminar
  5. sinceramente, comecei a achar que esta história estava a precisar de acção, porque era só decidirem se ela ia ou não para Londres e acabava? não.
    deste-lhe aqui um toque que nos vai deixar outra vez presos a esta história. está maravilhoso e novamente viciante, anne (:

    ResponderEliminar
  6. obrigado. Lembrou me o outro que escreveste. O que comentei hoje a tarde.

    Por isso sim, vamos no bom caminho :)

    ResponderEliminar
  7. Ama como antes, mas outrém
    Não te importes com o passado
    Nem com o coração despedaçado
    Em qualquer outro dia serás importante para outro alguém.

    A
    N
    N
    E


    Um á pressão :)

    ResponderEliminar
  8. hahaha!
    Adoro
    eles não são bobos...
    são apaixonados...
    *.*
    gosto muito

    ResponderEliminar
  9. Ora essa. O prazer é meu, e é assim improvisando que se melhora :)

    Boa noite e até uma próxima :) **

    ResponderEliminar
  10. claro (: só que, pelo menos eu, pensei que agora simplesmente passavam uns tempos em que ela e ele estavam bem e depois chegavam os dias de decisão. só.
    mas assim, se juntas outras histórias no meio desta, acho que fica perfeito *
    por exemplo agora, estamos ansiosas para saber o que se passa com o João. este género de coisas :)
    mas de qualquer maneira, mesmo que não tivesse nada pelo meio, estava boa na mesma. escreves muito muito bem ;)

    ResponderEliminar
  11. eu sei, mas é difícil.. :x
    estou a gostar mesmo desta história, quero saber o q vai acontecer a seguir*

    ResponderEliminar
  12. Oh, que fofo *-*
    Hoje estive lendo seus textos onde falas sobre "vocês dois". Anne, não complica as coisas, querida. Estar apaixonada é mesmo muito bom, mas cada coisa tem seu limite. O que tiver de ser, será. Todas as coisas estão predestinadas a acontecer e, agora, não há nada que possas fazer, o jeito é dar tempo ao tempo. tudo vai acontecer no momento certo. As coisas vão ser resolvidas, e tudo, enfim, vai dar certo. Eu sei que é muito difícil, mas só irás saber se as coisas vão ser como queres se viveres a vida.

    Cada coisa tem seu tempo, meu bem. Nada acontece por acaso. O mundo dá voltas, e quem sabe não encontras teu porto-seguro. Pode ser quem esperas, e pode ser quem menos esperas. Enfim, não adianta se precipitar. O melhor a fazer para contribuir ao teu bem-estar é fazer novos rumos em tua vida. Tens de ocupar tua mente com coisas mais leais, isto não está a te fazer bem, meu anjo. E, falando nisto, precisas mesmo estar bem preparada para o que vier pela frente. Muitas coisas hão de acontecer, muita água ainda vai rolar. Querida, tu és sempre um amor para comigo, e sim eu te considero uma amiga, ainda que seja virtual. E eu quero muito que sejas feliz. Eu não sei o que se passou em tua vida para que estejas nesta situação, e estou te aconselhando a fazer o que acredito ser o melhor para o momento. Mas cada pessoa pensa de uma forma, então fazes o que achares melhor para ti. Só quero mesmo que estejas bem! Não mereces passar por isto, mas nós nem sempre passamos pelo que queremos.

    (ll)

    ResponderEliminar
  13. esta historia esta cada vez melhor *.*

    ResponderEliminar
  14. Adorei, está fantástico querida :o
    Estou ansiosa pela continuação :o

    ResponderEliminar
  15. de nada querida, alias o teu blog esstá fantastico.

    ResponderEliminar
  16. Eu é que agradeço querida, a tua escrita absorve-me por completo!

    ResponderEliminar