quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

O destino é uma rajada forte (17ª parte)

João: E se tirássemos o dia para nós. Há um lugar onde gostava de te levar. ( diz a sorrir)
Lara: (exitante) Não sei se será boa ideia.
João: (com olhar ternurento)  Vá lá, uma só vez não ia fazer mal nenhum. 

Lara queria resistir-lhe mas com aquele olhar era impossível, ele tornava-se tão irresistível, tão absolutamente belo, que Lara apenas se deu ao trabalho de acenar com cabeça e dizer que sim. E uma vez também não teria mal nenhum, era uma aluna exemplar e realmente um dia com o seu mais-que-tudo, vistas as circunstâncias era mais que aceitável, pelo menos para ela.

João: Vamos no meu carro?
Lara: (Sorri) Não, tu vais no teu e eu vou com o meu. Não tenciono voltar aqui mais tarde.(e atira-lhe um beijo)
João: Segue-me
Lara: Sempre

Lara estava radiante, e bastante ansiosa por saber onde João a ia levar. Estava impaciente e tão contente, por saber que o tinha de volta. Bastante perplexa pelo seu acto de rebeldia, Lara só pensava no que poderia acontecer se os pais descobrissem que faltara. E Sílvia? Esquecera-se de avisar Sílvia, desta loucura. Mas todos esses pensamentos são afastados quando vê João a olhar pelo retrovisor a fazer caretas e atirar beijos. Lara sorri e pensa no quão maravilhoso é o rapaz que se intitula de seu namorado. Sexy, querido, demasiadamente belo, atencioso, que mais poderia quer?

Quando se dá conta encontra-se na linha da costa, observa todas aquelas praias imaculadas e o mar de um azul profundo, que paisagem bela, pensou para si. Até que João vira á direita e Lara estaciona mesmo ao seu lado. João apressa-se a colocar as suas mãos á cintura e dando-lhe um beijo na testa, vira-a de costas para si e encosta-a contra o seu peito. Ficaram assim durante um tempo a contemplar toda aquela vista. O coração de Lara nesse momento encheu-se de gratidão por estar a viver aquele momento com João, por tudo aquilo lhe estar a parecer simplesmente um sonho. Já namoravam há ano e meio, mas João arranjava sempre forma de a surpreender, e Lara também não fazia por menos. Sentia-se uma sortuda por nunca o seu namoro ter caído na rotina, nem eles terem permitido tal coisa.

Lara: (deslumbrada) Isto é lindo!
João: (ao ouvido diz-lhe suavemente) Ainda não viste nada.

10 comentários:

  1. não é nada demais.. é só uma das coisas que sinto por ele

    ResponderEliminar
  2. adoro toda esta história , escreves mesmo bem :')

    ResponderEliminar
  3. sim, estou a adorar.alias, ando viciada no teu blog. :)
    e ja votei. :P

    ResponderEliminar
  4. Estou a adorar imenso a historia querida :D
    Que lindo :D
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Oh, amor, estou amandoooo *-*
    É mesmo emocionante o que o João faz com a Lara. Ah, eu morria de amor (:

    Bjoooo **

    ResponderEliminar
  6. :) sempre bem !
    Olhaaaa deixaste de me seguir querida? beijinho

    ResponderEliminar