domingo, 23 de janeiro de 2011

O destino é uma rajada forte (14ª parte)

Lara liga a Sílvia a perguntar se quer boleia. No fundo sabia que mais tarde ou mais cedo ira ter que contar-lhe tudo, portanto preferia fazê-lo no carro, na ida para a escola.
Entretanto chega á escola, Sílvia já sabia de tudo e como boa amiga ofereceu o seu apoio e fez questão de deixar bem claro que Lara poderia contar com ela para tudo.
Lara estaciona o carro e vê João, juntamente com André na entrada da escola a fumar.
Lara odiava vê-lo a fumar, mas naquele momento tudo lhe passou ao lado, estava feliz por ver João. Abstraiu-se de tudo e de todos, naquele momento todas as suas atenções estavam viradas para João, ele estava absolutamente lindo, absolutamente irresistível. 
João quando a viu sair do carro, atira o cigarro para o chão e vai na sua direcção. 

João: Bom  dia. Posso falar contigo?
Sílvia: (olha para Joao e toca no ombro da Lara)Bom dia, bem eu vou andando.
Lara: João, eu também preciso de falar contigo.
João: Não. Primeiro eu. Eu queria-te pedir desculpa, agi de cabeça quente. Eu não queria acabar, quer dizer apesar de achar que não há outra saída, não é isso que eu quero.

Lara só queria abraçá-lo e ficar assim com ele para sempre. Mas sabia que as coisas não eram assim 
tão fáceis.

João: eu não quero que vás, mas também não quero que fiques. Mas acima de tudo eu não te quero perder.

Lara nem queria acreditar, estava prestes a tê-lo de volta.

João: Gostava muito que ficássemos amigos, e quero que saibas que terás o meu apoio para tudo. 

Lara desiludida, nunca pensou que João lhe fosse dizer aquilo. Lara queria muito te-lo de volta, claro que não queria ficar mal com ele, mas serem amigos sem duvida que não lhe bastava. E todos os beijos, os abraços, os mimos, as confortáveis noites passadas ao lado um do outro? O que iria fazer ela com todas aquelas memórias?

Lara: ( sem força na voz) amigos? Eu pensei que...

E é interrompida por André que lhe grita do portão, que já deu o segundo toque e que iriam ter falta se não se apressavam.

23 comentários:

  1. Sim conheço, amor!
    Tu chamas-te Lara, é? Ou Ana?

    ResponderEliminar
  2. é mais ou menos,
    hoje ela disse-me para eu ir estudar e eu feita parva vim para o computador.
    ela viu e deu-me uma especie de sermão a dizer que tinha exames este ano e que ia controlar os meus estudos

    ResponderEliminar
  3. A minha melhor (melhor) amiga chama-se Ana, ela é linda*

    ResponderEliminar
  4. Ai querida, eles tem de ficar bem...

    Amanhã haverá mais :)

    ResponderEliminar
  5. estou adorar a historia amanha estarei aqui para ver a continuação :D

    ResponderEliminar
  6. bem, estou cada vez mais apaixonada por esta história, juro! está a ficar viciante :)
    olha, queria falar contigo, para te perguntar uma coisinha, se puderes. como posso falar contigo? é só uma coisinha de nada

    ResponderEliminar
  7. pois, por vezes o melhor mesmo é não saberem...

    ResponderEliminar
  8. mas não sei se esse é o meu forte :b depois se me aparece lá alguém a escrever histórias de amor como tu, lá se vai o meu prémio, ahah

    eu já pensei em relatar um inter-rail - viagem pela europa - do ponto de vista de uma viajante. pensei em ser uma rapariga, que estivesse a fazer uma viagem dessas, a relatá-la numa carta aos pais. mas não sei se é demasiado estúpido -.-

    ResponderEliminar
  9. . postei um novo "episódio" logo à meia-noite, já lá foste ? (a)

    ResponderEliminar
  10. continua, continua!
    estou a a-d-o-r-a-r!

    ResponderEliminar